Bebeto critica “disputa menor” em torno de duplicação da estrada Ilhéus-Itabuna

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone
0 29

Por meio das redes sociais, o deputado federal Bebeto Galvão (PSB) classificou de “disputa menor” a queda de braço promovida pelo Governo Federal em relação à assinatura da ordem de serviço da obra de duplicação da Rodovia Jorge Amado (BR-415), no trecho que liga Ilhéus a Itabuna. A ordem será assinada pelo governador Rui Costa nesta segunda-feira, dia 9, na Avenida Juracy Magalhães, em Itabuna, às 9h. Na oportunidade, Bebeto convidou a população da região cacaueira para acompanhar a solenidade e comemorar a conquista. 

A obra, reivindicada pela comunidade regional há anos, vai duplicar 26 quilômetros da rodovia,melhorando o  fluxo de veículos entre as duas maiores cidades da região sul. “Uma obra que vai garantir maior segurança ao corredor técnico-cientifico que leva a duas universidades, ao Senai, IFBA, que vai salvar vidas, ao diminuir o risco de acidentes e facilitar o acesso ao novo Hospital da Costa do Cacau, além de estimular o turismo e a atividade econômica. No momento de crise econômica e social, estimulará a cadeia da construção e gerará emprego e renda. Portanto, vital para nossa região”, declarou o parlamentar agradecendo ao governador o atendimento dessa demanda de Ilhéus e região . 

No entanto, de acordo com Bebeto, “lamentavelmente essa conquista do povo sul baiano tem sido alvo de uma mesquinharia política que não tem lugar na vida dos baianos”. O deputado lamentou também o fato de o ministro dos transportes, Mauricio Quintela, ter desistido de vir a Bahia assinar a ordem de serviço e ter agendado um ato à parte em Brasília, com o intuito de ofuscar essa conquista do povo do sul da Bahia.

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio gratuito ou poste spam.

Comente com o Facebook

Post a Comment

Your email is never published nor shared.

Name *
Email *
Website
Comment *