Mutirão do Glaucoma atende mais de 1.000 pessoas em Ilhéus

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone
0 13

Mais de mil pessoas acima dos 40 anos foram atendidas gratuitamente por oftalmologistas durante o II Mutirão do Glaucoma realizado no último sábado (10) em Ilhéus, Sul da Bahia. O evento, que também contou com caminhada de incentivo a hábitos saudáveis e com feira de serviços e saúde, registrou ainda a realização de 700 exames de glicemia, 900 aferições de pressão arterial e 285 testes rápidos para hepatite tipo C. Mais de 200 pessoas receberam orientação nutricional, 220 fizeram avaliação da sensibilidade para pé diabético e 250 aproveitaram o serviço de massoterapia.

 

Os pacientes atendidos no Cenoe Hospital de Olhos foram encaminhados para exames de diagnóstico de catarata, consultas oftalmológicas simples ou avaliação complementar do glaucoma. Foi o caso do comerciante Adenício Catarino da Silva, de 46 anos. “Minha visão está turva e já não consigo mais ler. Estava complicado conseguir uma consulta com oftalmologista aqui em Ilhéus. Quando vi a notícia do mutirão na TV achei uma boa iniciativa e decidi vir. Agora o médico suspeita que eu esteja com glaucoma e já vou marcar mais exames”, comentou o paciente, que ainda aproveitou o evento para tirar dúvidas jurídicas em um dos estandes montados na Avenida Soares Lopes.

Já a pensionista Ediene Pina Santos, 50 anos, descobriu que pode ter catarata, doença que necessita ser tratada com cirurgia. “Meus olhos lacrimejam bastante, sinto muita dor de cabeça, tontura e não consigo enxergar quase nada, principalmente à noite. O médico acha que estou com princípio de catarata e pediu mais exames”, revelou Ediene que, ao utilizar os outros serviços de saúde do Mutirão do Glaucoma, também descobriu que está com a pressão alta e prometeu cuidar mais atentamente da saúde.

Glaucoma – O oftalmologista Antônio Nogueira, diretor técnico do Cenoe Hospital de Olhos, alerta que o glaucoma costuma atingir pessoas com idade superior a 40 anos e é uma das maiores causas de cegueira no Brasil, sendo a segunda maior causa de cegueira irreversível do mundo. Parte da população brasileira possui glaucoma sem saber. Os sintomas costumam aparecer em fase avançada, ocorrendo muitas vezes do paciente não perceber a doença até sofrer uma grande perda do campo visual. Por isso, o exame preventivo é tão importante: “Um diagnóstico precoce é fundamental para detecção do glaucoma e para um tratamento com resultados positivos, evitando a cegueira irreversível”, adverte Antônio Nogueira.

O Mutirão do Glaucoma de Ilhéus tem o objetivo de alertar a população sobre essa doença que afeta mais de 1 milhão de brasileiros. Além disso, visa melhorar o acesso ao diagnóstico, tratamento e acompanhamento da doença. A iniciativa, realizada anualmente pelo Cenoe, busca atingir pessoas de idade superior a 40 anos ou com fatores de risco como diabetes, histórico familiar da doença e afrodescendentes.

O médico esclarece que, em caso de diagnóstico positivo, o paciente será tratado também de maneira gratuita no Programa de Assistência ao Portador de Glaucoma, do SUS (Sistema Único de Saúde), no qual o Cenoe é conveniado e presta assistência. O controle do glaucoma é feito através de colírios. Com a iniciativa do Governo Federal, a população consegue ter acesso irrestrito ao tratamento.

O II Mutirão do Glaucoma de Ilhéus teve apoio da Prefeitura Municipal de Ilhéus, através da Secretaria de Saúde, Sociedade de Oftalmologia da Bahia (Sofba), Faculdade de Ilhéus, Faculdade Madre Thaís, Universidade de Santa Cruz (UESC), Superintendência de Transporte e Trânsito (Sutran), Polícia Militar, Corpo de Bombeiros de Ilhéus, TV Santa Cruz, Rádio Gabriela FM, O Tabuleiro, Ipsoft – Softwares Inteligentes, Avatim, BCR Showroom Design, Orto Médica, Rotary Club de Ilhéus, Lions International, Associação Comercial de Ilhéus, CDL, Drogarias Velanes, Toldos Intal, M21, Indaiá Eco Village, TMais, Polpa de Fruta Sabiá, Guarathon,  A Joia de Ilhéus, Instituto Mix de Profissões, OAB, Medincor e M21.

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio gratuito ou poste spam.

Comente com o Facebook

Post a Comment

Your email is never published nor shared.

Name *
Email *
Website
Comment *